Histórico

HISTÓRICO

A FUNDAÇÃO, SEUS FUNDADORES E AS INSTALAÇÕES ORIGINAIS

Tudo começou com a Sra. Aparecida Rodrigues e Laertes, seu sobrinho sob sua guarda, portador de Síndrome de Down. A Sra. Aparecida tinha informações que na cidade do Rio de Janeiro havia um médico neurologista, Dr. Raymundo Veras, o qual após especialização em clínica da Filadélfia – EUA, montara um centro de atendimento para crianças excepcionais, sendo o método por
ele utilizado, denominado Método Doman – Delacatto, respectivamente os sobrenomes do médico neurologista e do fisioterapeuta que trataram do filho do Dr. Veras nos EUA.

O método consistia em estimular as áreas cerebrais por meio de exercícios físicos e respiratórios, atividades lúdicas e sociais, aplicável a diversos tipos de deficiência. Tendo consultado o especialista, a Sra. Aparecida divulgou a notícia entre algumas amigas que também eram mães em condições similares, como Thereza D’Andréa Falascina, Aurora Ulbrigt de Castro, Lina Sampaio Araújo, que se uniram para realizar os exercícios em cada criança, compartilhando os mesmos dias e horários. E para tanto, esse grupo de mães alugou uma pequena casa na Rua Barão de Cascalho, antiga Lavanderia Central.

A Sra. Aparecida estava sempre à frente de tudo, organizando, tomando decisões e se responsabilizando pelo melhor uso dos recursos financeiros e materiais que chegavam para auxílio do trabalho que era desenvolvido, conseguidos através de parentes, amigos e colaboradores, juntamente com o grupo inicial de mães, em reuniões quinzenais. E foi numa dessas reuniões que, diante da eficiência que o grupo vinha apresentando na organização do trabalho naquele espaço, bem como do aumento da demanda de crianças que precisavam de atendimento e da boa sorte em contar com a solidariedade das pessoas que ajudavam vinham ajudando sempre e de formas diversas, que foi decidido criar então a Associação Neurológica Infantil Limeirense – ANIL, em 11/03/1963.

O estabelecimento formal de uma associação naquele momento era mesmo necessário, para o devido controle das despesas como luz, água entre outras, e também para o início das contratações dos profissionais que formatariam os primeiros programas de atendimento, segundo a missão e objetivos que nasceram com o grupo deste o início. Foram a Dra. Marlene D´Andrea – tia de Alessio e Dr. Waldemar Matos Silveira – pai de Lia Maura, ambos atendidos na associação, os responsáveis por consultar cartórios em busca do modelo de estatuto ideal.

 

O COMEÇO

Por orientação do Conselho Regional de Medicina, o nome da entidade mudou para Associação de Reabilitação Infantil Limeirense – ARIL. Outras mães sabendo da iniciativa da associação foram aos poucos chegando em busca de atendimento para seus filhos e oferecendo sua ajuda também. Em pouco tempo o espaço se tornou insuficiente para comportar o número de crianças e para a realização adequada das terapias e atendimentos.

Foi então que o casal Thereza e Danilo Falascina – pais de Alessio, ofereceu as dependências do porão de sua residência, bastante amplas, claras e arejadas, na Rua Brasil, Boa Vista para a associação.

Já com dezenas de crianças e outras chegando a todo instante, novamente o espaço tornou-se pequeno demais, levando à mudança para a Rua Coronel Joaquim Antônio, na Boa Vista, em salão cedido desta vez pelo Sr. Osmar Cassarotti.

Em 1965, com quase cinqüenta crianças, houve a necessidade de uma nova mudança
para a Rua Tiradentes, 175 no Centro, onde ficavam as antigas instalações administrativas da Indústria de Máquinas D´Andrea; espaço cedido desta vez por Francisco D´Andrea.
Já transcorria o ano de 1966 e a entidade funcionava em tempo integral.

Em 1967 nas negociações entre Prefeitura Municipal e Mercedes Benz para loteamento do atual Jardim Mercedes onde estamos localizados hoje, havia uma cláusula que destinava parte do terreno a um trabalho social.

Assim, na gestão do Dr. Paulo D´Andrea, o espaço foi destinado à Aril e foi construído o primeiro prédio, cedido em regime de comodato para a ARIL. E na gestão seguinte, o então Prefeito Sebastião Fumagalli fez a doação definitiva para a ARIL.

O prédio foi inaugurado em outubro de 1968, e, para equipar as salas a diretoria realizou  eventos audaciosos para a época. Os recursos obtidos possibilitaram a aquisição de todo o equipamento das salas de fisioterapia, sendo o que havia de mais moderno na época. Para equipar as outras salas, as empresas da cidade foram procuradas como auxilio nas aquisições de materiais, colocando-se prontamente à disposição da associação. Nascia, então, definitivamente, a nossa Aril.

Hoje a Aril funciona numa área que abriga 03 prédios: quadra poliesportiva, 02 piscinas aquecidas e áreas externas. As construções foram realizadas no decorrer dos anos, com recursos da Prefeitura, Órgãos Estaduais, CEAS, Caixa Econômica Estadual, INSS, doações de empresários da comunidade e outras promoções.

Em 1995 foi adotada a logomarca atual, criada por Orlando Forster Neto, diretor da Instituição na época. E, num terreno próprio, localizado em bairro industrial, a Aril mantêm também sua Central de Reciclagem, mais conhecida como Galpão de Reciclagem, com um programa de coleta, seleção e benefício de materiais recicláveis, realizado por funcionários e aprendizes do setor CHTP.

Em janeiro de 2004, estando outra vez com seu espaço físico no limite máximo, foi adquirido um imóvel à Rua Presidente Prudente, 190 – Bairro Cidade Jardim, com 647 metros quadrados, a 100 metros aproximadamente do prédio principal. O prédio abriga as instalações do Centro de Habilitação e Treinamento Profissional, pois o local onde era desenvolvido este trabalho foi utilizado para a ampliação dos outros programas: estimulação básica, reabilitação e escola especial.

É preciso considerar a demanda crescente de novos atendidos que gira em torno de 12% ao ano.

Nos anos de 2001, 2004 e 2006 a Aril foi agraciada com o Prêmio Bem Eficiente, outorgado pela Kanitz & Associados, como reconhecimento de inúmeros valores e aspectos fundamentais do trabalho no Terceiro Setor como idoneidade, transparência, qualidade e eficiência dos serviços prestados à comunidade. E, após passar por período de implantação e auditoria, recebeu também em 2004 a certificação da ISO 9001:2000, sendo recertificada pela versão da ISO 9001:2008, no ano de 2010.


Pesquisar no Site

SELO ISO 9001

Faça uma doação

Você pode doar através do seu cartão de crédito ou débito, um valor a partir de R$ 30,00, faça sua doação aqui.






Doe seu Jornal

Apoio


Desde 1974

50% do Projeto Atores da vida recebe apoio do Instituto CCR